Ministro da defesa Nacional profere aula inaugural do ano lectivo 2021 na Academia Militar

Com o tema: “ O Terrorismo em Cabo Delgado: Desconstruir e Reconstruir o
Conceito de Defesa Nacional” realizou-se na última Sexta-feira (05.03) a Aula de
Sapiência do ano lectivo 2021 na Academia Militar “Marechal Samora Machel”.
A aula foi proferida por S.Excia. o Ministro da Defesa Nacional Jaime Bessa Neto,
e contou com a participação do Secretario de Estado da Província de Nampula
Mety Gondola, o Vice Chefe do Estado Maior General, Comando da Academia
Militar, Oficiais, Sargentos, e cadetes da Academia Militar.


Durante a sua intervenção Bessa destacou a dimensão evolutiva do conceito de
defesa que faz com que a área vá se tornando cada vez mais complexa. “A defesa é
um conceito que evoluiu ao longo do tempo, e que actualmente, com o
desenvolvimento e a sofisticação das sociedades, alargou-se a múltiplos domínios
da actividade humana e passou a integrar diversas componentes, como a política,
a economia, a cultura e a educação, a ciência e a tecnologia, e, naturalmente, o
poderio militar e que adequadamente integrados e coordenados favorecem o
reforço das potencialidades da Nação e minimizam as suas vulnerabilidades”.
Afirmou.
O Ministro da Defesa Nacional disse que o objectivo da aula era o de tentar
estabelecer uma relação entre a eclosão dos ataques terroristas na Província de
Cabo Delgado e a necessidade de investimento permanente nas Forças Armadas de
Defesa de Moçambique (FADM), no contexto da defesa nacional.

Bessa defendeu um maior investimento na defesa, de modo a rever o retrocesso de
investimento que a área da defesa sofreu depois do Acordo Geral de Paz (AGP) de
Roma (1992).
“Na defesa nacional, como um todo, no pós Acordo Geral de Paz de Roma, de
1992, o País privilegiou outras áreas de carácter socio-económico e desinvestiu e
negligenciou a defesa militar, o que terá contribuído para precipitar os conflitos
no centro do país e a eclosão do terrorismo em Cabo Delgado, a isto chamamos
de desconstrução da defesa nacional. Na sequência, argumentamos que a
reconstrução da defesa nacional passa pelo reinvestimento da defesa militar de
modo a assegurar o desenvolvimento pleno de outros sectores”.
Assim sendo o Ministro da Defesa Nacional reclama uma outra posição da defesa
nacional. “Assim, propõe-se reconstruir um novo conceito de Defesa Nacional, um
conceito cada vez mais abrangente, que inclua a defesa militar como um dos
actores fulcrais, que na prática consiste na reorganização das Forças Armadas de
Defesa de Moçambique”.
Bessa defende uma acção conjunta dos vários sectores vitais do Estado para o
combate ao terrorismo. “Por exemplo: o sector militar cumpre com a sua missão
combativa; a agricultura assegura que todos produzam e assim ninguém é
susceptível a ser aliciado para se juntar ao inimigo; as finanças e a banca ajudam
a controlar as transacções suspeitas; a educação ensina matérias patrióticas; a
imprensa difunde conteúdos que dissuadem a filiação aos terroristas, etc. Tudo
isso só é possível havendo uma interligação entre todos estes sectores, e nunca em
detrimento de um; e, negligenciar a componente militar é o pior erro que um País
pode cometer, pois, é a principal condição de estabilidade para a acção dos
outros”.

No término da aula o Ministro da Defesa Nacional lançou um apelo a Academia
Militar para que continue a fazer estudos de investigação na temática do terrorismo
internacional, e um investimento cada vez mais acentuado no fomento de valores
patrióticos por via da Educação Cívico -Patriótica.

Leave a comment

Informação

Nossa Carreira

Siga-nos

Siga-nos

Copyright © 2024 por  Centro Informático da Academia Militar "Marechal Samora Machel". Todos direitos reservados.